Dons

A Bíblia diz em 1 Coríntios 12:8-11 “Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra da sabedoria; a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; a outro a operação de milagres; a outro a profecia; a outro o dom de discernir espíritos; a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação de línguas. Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, distribuindo particularmente a cada um como quer.” ”

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

estudo sobre benção e maldição

Estudo sobre benção e maldição
Quantas pessoas eu tenho encontrado que tem tudo para serem felizes, mas vivem abatidas e derrotadas; perderam o prazer de viver, muitas vivem revoltadas contra Deus; contra todos e consigo mesmas. Tudo por que desconhecem que temos ao nosso alcance mais de 8.000 promessas possíveis para se desfrutar no decorrer de nossas vidas.
Se não estamos recebendo o que de bom Deus tem pra nós, se não estamos gozando a vida no seu sentido mais pleno, pode ser que por trás de tudo isso haja maldição. Deus nos propõe uma vida de vitória para hoje, para agora.

“Vê que hoje te proponho a vida e o bem; a morte e o mal; a benção e a maldição;escolhe pois a vida para que vivas”( Dt 30.11,19)

Não podemos ser cristãos futuristas, que acham que as coisas só vão ,melhorar mesmo quando chegarmos ao céu; também não podemos ser como aqueles que vivem o passado.
O que temos amado mais- a benção ou a maldição?
Basta que prestemos muita atenção ao que sai de nossa boca.
Palavras- constroem ou destroem
“Vede como uma fagulha põe em brasas tão grande selva”
Palavras podem edificar ou derrubar pelas nossas palavras e por elas seremos justificado ou condenados.
“Digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no dia de juízo; porque pelas tuas palavras serás justificados e pelas tuas palavras serás condenado.( Mt 12.36,37)
O salmista Davi conhecia bem o poder das palavras. Temia a falar irrefletidamente, pecar pela maledicência ou mesmo amaldiçoar alguém. E para precaver-se, pediu a Deus com sinceridade: “Põe guarda, Senhor, à minha boca;vigia a porta de meus lábios”.(Sl 141.3)
Ele não queria que suas palavras fossem instrumento de desgraça. Preferia ficar calado a ofender alguém.

“A morte e a vida estão no poder da língua”.( Pv 18.21)

“As más conversações corrompem os maus costumes”.(ICo 15.33)

“E conversação torpe não convém aos santos”.(Ef 4.29 e 5.4)

As palavras geram frutos
“O fruto da boca o coração se farta, do que produzem os lábios se satisfaz.”(Pv 18.20)

As palavras que proferimos são como sementes que caindo em solo propício, achando condições favoráveis, germinam, crescem, frutificam. São 2 os seus frutos:
Palavras produzem benção
Palavra produzem maldição
“...de uma só boca procede benção e maldição”. (Tg 3.10)

Maldição

Maldição é a autorização dada ao diabo por alguém que exerce autoridade sobre outrem, para causa dano à vida do amaldiçoado. A maldição é um dizer profético negativo sobre alguém.
De modo geral, é nos memento de ira, de descontrole, ou decorrência de um desejo frustrado, de um alvo não alcançado, que proferimos as maldições: um dia você vai implorar por minha ajuda, mas não vou te atende-lhe; ou o que você está fazendo comigo, outro farão pior.
As pragas se cumprem.
É por desconhecermos o poder de nossas palavras que vivemos amaldiçoando nosso filhos, parentes, até nosso emprego. Quando usamos os lábios para amaldiçoar estamos chamando a nós o que existe no inferno.É temerário amaldiçoar porque as maldições podem acarretar grandes conseqüências, dentre elas a opressão e a possessão.
Opressão

Opressão é a presença de demônios em um determinado ambiente; eles invadem e o tornam pesado, carregado. Os demônios assediam as pessoas que moram ou freqüentam o lugar, fazendo pressão sobre elas, e muitas vezes, levando-aS a depressão.
Mas esta invasão só ocorre com nossa permissão ou certa condutas que os atraem.
( prostituição, boemia, lares onde operam a desonestidade, família em contenda), agredindo- se com o uso de palavras que já tem caráter amaldiçoador( desgraçado, safado, peste, praga, danado, atentado, etc...)
Mesmo onde moramos pode haver opressão. Há famílias que, toda vez que estão juntas, falam mal dos outros, difamam; são lares onde as palavras são instrumentos de destruição do que edificação.
Muitas das vezes fazemos certas declarações que não são verdadeiras: não tenho nenhuma capacidade ou sou infeliz ou nasci para sofrer ou sou um caso perdido.
Deus tem um propósito para cada um e provê a capacidade necessária ao seu cumprimento “...para que conheçamos o que Deus nos foi dado gratuitamente” (I Co 2.12)
Deus não nos criou para vivermos oprimidos e derrotados.
Palavras positivas, amorosas de fé, de confiança em Deus, liberam o poder divino para desfazer a opressão, pois Jesus veio para “destruir as obras do diabo”. (I Jo 3.8)
Possessão
Se a opressão é a pressão de demônios em torno de uma pessoa, a possessão é a presença de um ou mais dentro da pessoa; a opressão opera de fora para dentro e a possessão de dentro para fora.
A possessão é a pior conseqüência  das maldições.
Uma vez possessa, a pessoa envolve-se em situações de vexame, tanto para si como para os familiares, pode tentar matar-se ou até cometer suicídio, porque são demônios que falam e agem por ela. 
Bênção

Nossas palavras produzem bênçãos:
“Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim, unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e assim transmita graça aos que ouvem”. (Ef 4.29)
Palavras de incentivo, de apoio, de solidariedade “são mais doce que o mel”. (Sl 119.10)
O apóstolo Paulo fez uma confissão de vitória que até hoje é benção para milhares de pessoas: “Tudo posso naquele que me fortalece”.(Fp 4.13)
Deus nos chamou para abençoar a todos indistintamente.
Jacó abençoou a Faraó. (Gn 47.7,10)
“...abençoai aos que vos perseguem, abençoai, e não amaldiçoeis...”(Rm 12.12)
Abençoar alguém é invocar a atuação divina em favor daquela pessoa .Abençoar sobretudo é um ato de fé.
“ Pela fé... Isaque abençoou a Jacó e Esaú, acerca da coisas que estavam por vir.
“Pela fé Jacó... abençoou cada um dos filhos de José...” (Hb 11.20,21)
Abençoar é declarar profeticamente o bem de uma pessoa crendo que Deus endossará nossas palavras. É conclamar o céu em benefício nosso ou de alguém.
“...a quem tu abençoares serás abençoado”(Nm 22.6)

(Trechos retirado e modificado do livro Benção e Maldição de Jorge Linhares)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Esse blog está sendo feito com muito carinho, e eu gostaria que vocês, meus visitantes, dessem suas opiniões do que vocês mais procuram. Procurarei atendê-los dentro do possível.Deixe um comentário.Me segue que estarei seguindo-o.